fbpx

Painel de Emoções: construindo inteligência emocional nos pequenos

Em tempos em que doenças como depressão e ansiedade são tão comuns e generalizadas, inteligência emocional é uma das habilidades mais imprescindíveis que um ser humano pode ter. Além de gerir e domesticar as próprias emoções, a inteligência emocional constrói no ser humano a empatia, que é essencial para a vida em sociedade. Nós acreditamos que é desde muito cedo, quando a criança está ainda mais aberta aos estímulos externos, que a construção dessa inteligência emocional deve ter início.

E foi pensando nisso que as professoras Michella Sassaki, Patrícia Santana e Rosiane Moretto, dos Jardins II A, B e C,  criaram atividades em que as crianças foram encorajadas a identificar e acolher as próprias emoções, assim como as emoções dos colegas.

As dinâmicas propostas pelas professoras incluíram brincadeiras como “O Mestre Mandou”, em que as crianças faziam expressões faciais para demonstrar emoções específicas. Os alunos também montaram em um “Painel de Emoções” carinhas que expressavam como estavam se sentindo, sendo encorajados pela professora a contar os motivos de tais emoções, além de atividades em que eles desenhavam em um rosto a maneira como se sentem. Durante toda a dinâmica, o diálogo foi aberto para que eles se sentissem à vontade para falar sobre os próprios sentimentos, felicidades e eventuais tristezas.

Além de ter sido um trabalho de identificação, esse foi, sobretudo, um trabalho de acolhimento das emoções. E entendemos por acolhimento das emoções a identificação do sentimento, a busca por sua origem e a percepção de que todas as emoções, boas ou ruins, são transitórias e fazem parte da vida. Cabe a nós gerir os sentimentos para, assim, vivermos em equilíbrio e plenitude. E ensinar às crianças a gestão das emoções é ensiná-las a serem adultos mais equilibrados, empáticos e emocionalmente saudáveis.

7 dicas para fazer com as crianças durante a quarentena
ENSA investe R$10.260,00 em lousas de vidro
Menu