fbpx

Estrutura Curricular do Ensino Médio

O Colégio Madre Imilda apresenta na sua concepção de currículo da Educação Básica alguns diferenciais que, do ponto de vista das relações contemporâneas de mercado, constituem nosso diferencial competitivo. Um destes diferenciais é a proposição de quatro pilares que organizam a estrutura curricular do Colégio ao longo da educação Básica, e que devem ser os pontos de ancoragem das práticas pedagógicas desenvolvidas no Colégio:

  1. Uma clara concepção de desenvolvimento humano;
  2. A ideia de letramento;
  3. A construção do conhecimento baseada em princípios psicogenéticos;
  4. A socialização.

No Ensino Médio de Excelência, a estrutura curricular proposta, além destes eixos centrais, constitui-se também em torno de princípios muito específicos deste nível, derivados diretamente do primeiro eixo (concepção de desenvolvimento humano), visando a adequação do curso às demandas desta faixa etária e aos desafios de se educar a juventude:

  1. Diálogos com o mundo do trabalho;
  2. Iniciação científica.

Já neste início, dois elementos tornam-se essenciais no planejamento de ensino dos componentes curriculares, devem constar de todas as propostas de trabalho, independentemente da natureza do componente ou concepções do docente, uma vez que se trata de programação do Colégio:

  1. Todos os componentes curriculares precisam articular seus conteúdos conceituais e procedimentais de forma a dialogarem com o mundo do trabalho.
  2. Todos os componentes curriculares precisam articular seus conteúdos conceituais e procedimentais de forma a realizarem a iniciação científica dos alunos.

Ao assumir estes dois elementos em todos os componentes, o Colégio Madre Imilda apresenta uma conformação específica do Ensino Médio de Excelência. Entenda-se que estas articulações propostas não significam um caráter apenas pragmático dos saberes, valorizando apenas uma suposta “utilidade prática” dos conhecimentos: isto seria um reducionismo. Espera-se, portanto, que o planejamento de ensino de cada componente curricular do Ensino Médio contemple estas dimensões, sob o risco de não estar cumprindo com seu papel na estrutura curricular.

Outro aspecto relevante na estrutura curricular do Ensino Médio de Excelência é a Iniciação Científica. Por iniciação científica entende-se o diálogo constante com os pressupostos da ciência e da constituição dos saberes científicos na sociedade. A questão da apresentação de trabalhos escolares, a qual muitas vezes tem se resumido a ideia de iniciação científica, é um detalhe de caráter metodológico e que se resolve com a adoção do padrão estipulado pela ABNT.

Mas quando o Colégio se propõe a fazer a iniciação científica de seus alunos, outras questões vêm à tona, no âmbito específico de cada componente curricular, que exige que cada docente faça no seu espaço próprio este diálogo entre as diferentes áreas. Por mais que advoguemos por uma concepção interdisciplinar de currículo, se existe um espaço disciplinar é porque existem especificidades de cada área do conhecimento que precisam ser desenvolvidas por especialistas na área.

O Colégio Madre Imilda propõe em cada área do conhecimento a construção da iniciação científica prevista no currículo do Ensino Médio de Excelência, a partir das seguintes questões:

  1. As linguagens e códigos próprios de cada área do conhecimento;
  2. A história de cada área do conhecimento;
  3. As formas de se produzir conhecimento próprias desta área (seus métodos, fontes, etc.);
  4. As formas de divulgação do conhecimento;
  5. As implicações destes conhecimentos no nosso cotidiano.

Igualmente importante é a preparação para o ENEM — Exame Nacional do Ensino Médio. Esta avaliação externa certifica o trabalho desenvolvido ao longo de toda a Educação Básica. Assim, torna-se um importante indicador para a qualidade da proposta pedagógica. No seu planejamento, os componentes curriculares estruturam a retomada dos conceitos-chave e das estruturas lógicas elementares que possibilitarão o desenvolvimento das habilidades mais complexas que permitem a potencialização das competências do sujeito.

Menu